Make your own free website on Tripod.com
XIX Copa do Mundo da FIFA - 2010
Deco
Home

deco_lllleroo.jpg

 
Anderson Luís de Souza, Membro da Ordem do Infante Dom Henrique, mais conhecido como Deco, (São Bernardo do Campo, Brasil, 27 de agosto de 1977) é um futebolista naturalizado português, nascido no Brasil e que atua como meia. Atualmente, joga pelo Fluminense.
Jogou na Seleção Portuguesa de Futebol entre 2003 e 2010. Foi-lhe então atríbuido o estatuto de playmaker na Seleção Nacional na UEFA Euro 2004 e 2008 e nas Copas do Mundo da FIFA 2006 e 2010.
Curiosamente, seu empresário é Luizão, também futebolista que aposentou-se há alguns anos e também jogou uma Copa do Mundo.
 
Mudou-se ainda pequeno para o município de Indaiatuba, interior de São Paulo, onde deu seus primeiros passos no futebol. Iniciou sua carreira no futebol juvenil, no Guarani de Campinas, passando depois por vários clubes, dentre eles: Juventus da Mooca, Nacional da Barra Funda (SP), transferindo-se ainda nas divisões de base para o Corinthians onde brilhou. E depois foi transferido para Maceió onde jogou no CSA de Alagoas, sendo depois vendido ao futebol europeu.
 
Chegou a Portugal através do Benfica, que o contratou junto ao CSA (Brasil). Foi no Alverca que mostrou o seu futebol, passando ainda pelo Salgueiros. Deco foi dispensado pelo Benfica mas viria a brilhar no Porto, onde ajudou este a vencer dois campeonatos nacionais, uma Taça UEFA, uma Liga dos Campeões e uma Taça de Portugal. Ficou conhecido com o apelido de "Mágico", pelas suas jogadas geniais no meio-campo do Porto e da Seleção Portuguesa.
 
Tinha recebido numerosas e milionárias ofertas de grandes clubes como o Portsmouth e o Chelsea. Mas Deco aceitou a oferta feita pelo Barcelona, inferior economicamente, mas que pelo projeto esportivo, e porque disse que sempre tinha simpatia pelo clube e pela cidade. Foi então feita a troca de Ricardo Quaresma (naquela época jogador do Barcelona) por Deco mais 15 milhões de euros pagos pelo Barcelona ao Porto.
Tendo conquistado a titularidade na que é considerada uma das melhores equipes do mundo e ganhou o status de estrela juntamente com Ronaldinho Gaúcho e Samuel Eto'o
Em 2006, ajudou o Barcelona a vencer a Liga dos Campeões chegando ao Mundial de clubes da FIFA. Teve uma ótima atuação no primeiro jogo, marcando um gol e levando a sua equipe a final contra o Internacional. Também jogou muito bem neste jogo, mas não pode segurar a derrota para o colorado. Como prêmio pelas duas ótimas atuações Deco foi premiado Melhor Jogador do Campeonato com a Bola de Ouro. A Bola de Prata (2°melhor jogador) foi para Iarley, e a Bola de Bronze (3° melhor jogador) foi para seu companheiro de equipe Ronaldinho Gaúcho, que no dia seguinte ficou em terceiro na atribuição do prêmio da FIFA para Melhor Jogador do Mundo. No final da temporada 2007/2008 e em consequência da queda de rendimento, Deco foi dispensado do Barcelona, muito também por culpa dos torcedores blaugranas que exigiram a saída do criativo luso-brasileiro.
 
Após a Euro 2008, o Chelsea anunciou a sua contratação, em 30 de Junho de 2008, com um contrato válido por 2 anos, o clube inglês pagou 10 milhões de euros pelo jogador.
Em 17 de Agosto de 2008, Deco marcou seu 1º gol pelo Chelsea, logo na sua estreia, no jogo ewm que o Chelsea bateu o Portsmouth por 4 a 0.
Após um bom ínicio de temporada em Stamford Bridge, Deco foi perdendo espaço na equipe e falou-se muito na sua saída, principalmente para o Brasil, o próprio jogador pareceu sempre tentado em regressar à terra natal quando se viu a perder espaço nos blues. Após a Copa do Mundo de 2010, foi liberado pelo Chelsea, tranferindo-se para o Fluminense.
 
Em 7 de agosto de 2010, após uma longa negociação, Deco conseguiu ser liberado por seu clube para, enfim, ser anunciado pelo Fluminense. O jogador foi apresentado no dia 9 de agosto e usa a tradicional camisa 20.
Sua estréia foi contra o Vasco, em partida válida pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro 2010. O camisa 20 entrou aos 29 minutos do segundo tempo e teve uma boa atuação. Já o seu primeiro gol com a camisa tricolor aconteceu 2 jogos depois, contra o São Paulo, no empate por 2 a 2 na 17ª rodada do Campeonato Brasileiro 2010.
No ano seguinte não conseguiu uma sequência de jogos no estadual devido a uma nova lesão que o tirou dos 3 primeiros jogos da Copa Libertadores de 2011, mas na sua estréia na competição, saiu do banco e foi responsável direto pela vitória de virada do Tricolor por 3 a 2 contra o América do México com uma assistência e um gol aos 42 minutos do segundo tempo o que manteve o time vivo na competição.
No fim de 2011, Deco conseguiu uma boa sequência de jogos no Fluminense, renovando o contrato por mais 1 ano e declarando amor ao clube, além de alcançar o Top 5 de melhores meias do Brasileirão, ganhando também o amor da torcida.
 
Como nunca havia sido chamado para representar a Seleção Brasileira de Futebol, Deco estava disponível para representar Portugal. Em 2002, depois de seis anos em Portugal jogando por vários clubes Portugueses, Deco obteve dupla cidadania. Ao fim de poucos meses, com discordância do público e até de vários jogadores da Seleção e clubes, Deco acabaria por ser convocado pela primeira vez para representar a Seleção, por coincidência, para um amistoso diante ao Brasil. O luso-brasileiro marcou o gol vitorioso através de uma falta, que deu a vitória a Portugal por 2 a 1. Foi então a primeira vitória Portuguesa frente ao Brasil desde o Mundial de 1966. Desde então, Deco foi quase que titular absoluto na seleção, sendo-lhe atribuído o status de playmaker. Apesar da sua escalação na Seleção ter sido muito criticada de início, Deco acabaria por se tornar num dos destaques da Seleção Portuguesa.
Deco retirou-se da seleção após o Mundial da FIFA 2010 com 5 gols em 75 partidas.
 
Deco foi incluído pelo compatriota Luiz Felipe Scolari na convocação de Portugal para a Euro 2004. Ajudou a equipe a chegar na final de um campeonato europeu pela primeira vez na história, mas no final foram derrotados pela Grécia.
 
Na Copa do Mundo da FIFA de 2006, Deco marcou o primeiro gol de Portugal no segundo jogo do grupo D, frente ao Irã antes do 2 a 0 marcado por Cristiano Ronaldo aos 35 minutos do segundo tempo do jogo. Na fase do mata-mata, foram lhe mostrados dois cartões amarelos e consequente cartão vermelho o que lhe impediu de jogar as quartas de final contra a Inglaterra, jogo que Portugal venceu nos pênaltis. Deco voltaria à equipe na semifinal frente à França, onde Portugal acabaria derrotado com um gol de Zinedine Zidane.
 
No dia 11 de Junho de 2008, Deco marcou o primeiro gol da Seleção Portuguesa contra República Tcheca, jogo em que Portugal saiu vitorioso por 3 a 1. Deco participou em todos os quatro jogos, incluindo a derrota diante da Alemanha nas quartas de final.
 
No seu segundo mundial, Deco apenas disputou o primeiro jogo da equipe lusitana contra a Costa do Marfim, onde se lesionou ficando impedido de jogar os dois restantes jogos diante da Coréia do Norte e  do Brasil. Nas oitavas de final, contra a Espanha, Deco anunciou que estava recuperado e disposto a integrar a seleção, mas Queiroz preferiu manter Tiago em vez do veterano. Deco não saíu do banco de reservas no jogo em que Portugal acabaria por ser eliminado por 1 a 0.

Volta à página principal