Make your own free website on Tripod.com
XIX Copa do Mundo da FIFA - 2010
John Terry
Home

john-terry-22yxjjn.jpg

 
John George Terry (Londres, 7 de dezembro de 1980) é um futebolista inglês. Atualmente, defende o Chelsea.
 
Terry começou nas equipes de base do Chelsea Football Club. Estreou pela equipe principal em Outubro de 1998, sob o comando de Gianluca Vialli. Em 2000, foi emprestado para o Nottingham Forest, retornando no mesmo ano.
Em 2001, foi eleito revelação do Chelsea e, na temporada seguinte, marcou presença em quase cinquenta jogos, marcando gols nas quartas-de-final e semifinais da Copa da Inglaterra.
Voltou a se destacar na temporada seguinte, ajudando o Chelsea a terminar o campeonato em quarto lugar. O fato de ter sido eleito, no início da temporada de 2003/2004, capitão de equipe acrescentou consistência ao futebol de Terry. O zagueiro marcou três gols em trinta e três partidas da Premier League, ajudando o Chelsea a terminar a temporada em segundo lugar. Terry revelou-se igualmente impressionante na Liga dos Campeões, antes da equipe londrina ser eliminada pelo Monaco nas semifinais.
Na temporada 2004/2005, Terry, herdando a faixa de capitão do francês Marcel Desailly, liderou o Chelsea na conquista da Premier League. O primeiro do time de Londres em cinquenta anos. Também ajudou os blues a ganhar a Copa da Liga Inglesa e, novamente, chegar às semifinais da Liga dos Campeões, perdendo para o Liverpool.
Na temporada 2005/2006, com sua reputação cada vez mais em alta, Terry foi peça importante na equipe que conquistou o bicampeonato da Premier League.
 
John Terry, recentemente envolvido num escândalo ao ter-se envolvido com Vanessa Perroncel, ex-mulher de Wayne Bridge. O caso chegou a colocar em risco o futuro de Terry no English Team, já que Terry e Bridge eram companheiros de seleção.
A Federação Inglesa de Futebol emitiu um comunicado sobre o assunto no qual apontou que seria o próprio treinador, Fabio Capello responsavel por tormar a decisão sobre o futuro de Terry como capitão da seleção inglesa.
Na época, em entrevista ao jornal “Daily Mail”, Capello afirmou: “Eu sei tudo. Mas ainda não posso falar nada até voltar a Londres na quinta-feira”,
Segundo o diário “The Sun”, os jogadores ingleses aceitariam a decisão do treinador, mas esperavam que ele perdoe o caso extraconjugal do capitão.
“John foi quem levou a equipe à África do Sul e deveria ser o homem a comandá-la na Copa. Trocar de capitão a esta altura prejudicaria as chances que temos de nos sairmos bem no Mundial”, afirmou um jogador, que não quis revelar a sua identidade.
No dia 27 de Fevereiro de 2010, em partida válida pelo campeonato inglês, Terry e Bridge, jogadores do Chelsea e Manchester City, respectivamente, protagonizaram uma cena histórica na hora dos tradicionais cumprimentos.
Traído por Terry, Bridge cumprimentou a todos os adversários da fila, mas, quando chegou a vez do zagueiro, deixou o jogador do Chelsea com a mão estendida no vazio e seguiu cumprimentando os demais atletas do elenco londrino, em cena repetida inúmeras vezes pela televisão. O Manchester City venceu o Chelsea por 4 a 2 na partida que ficou conhecida como A vingança do marido traído.
Após o incidente; Terry perdeu a faixa de capitão na seleção inglesa para Rio Ferdinand, mas salvou seu casamento com sua atual esposa e manteve a faixa de capitão no Chelsea.
 
Foi chamado pela primeira vez à equipe de Sven-Göran Eriksson em Março de 2003, para os confrontos contra Liechtenstein e Turquia em partidas de classificação à Eurocopa. Porém, acabou não sendo utilizado e teve de esperar pelo jogo contra a Sérvia & Montenegro, em Junho.
Na sua partida, foi o melhor jogador em campo no empate com a Turquia, que carimbou a clasificação da Inglaterra para a fase final, em Portugal.
Terry marcou o primeiro gol do novo Estádio de Wembley, contra a Seleção Brasileira.

Volta à página principal